Use o cupom PRIMEIRACOMPRA e ganhe 10% de desconto na sua primeira compra ;)

Onde sua Liberdade faz morada? Se Re-conhecer para ser livre.

O colar Morada é feito em prata 950 com a opção oxidada ou com banho de ouro amarelo. Sua corrente possui extensor para 40 e 45 cm de comprimento.

Cada peça é feita à mão e por isso tem um prazo de até 14 dias úteis de produção antes de ser postado. Se você tiver urgência, entre em contato que farei o possível para te atender ;) 

*Nos avise se você preferir o banho antialérgico.



Coleção O Lar 

A volta ao self como reconhecimento de liberdade. 
Há quem diga que ser livre está lá fora, sem barreiras, sem destino.
Meu ser livre está aqui dentro. Às vezes perdido, às vezes alento.

Reorganizo, recolho, reconheço. 
Reorganizo, recolho, reconheço.
Reorganizo, recolho, reconheço.

Revisito o solo fértil, reconstruo as paredes. Elas são frágeis, continuam vulneráveis. Que graça teria se fossem impermeáveis, rígidas e impenetráveis? Pelas frestas passa a luz que clareia o que estava escondido, faz brotar o que é fértil.
Meu Ser está pronto para ser. Num ciclo infinito de nascer e morrer.
Cuidado Mulher! Olhos atentos, olhe pra dentro!

 

Colar Morada

R$470,00
Colar Morada R$470,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Onde sua Liberdade faz morada? Se Re-conhecer para ser livre.

O colar Morada é feito em prata 950 com a opção oxidada ou com banho de ouro amarelo. Sua corrente possui extensor para 40 e 45 cm de comprimento.

Cada peça é feita à mão e por isso tem um prazo de até 14 dias úteis de produção antes de ser postado. Se você tiver urgência, entre em contato que farei o possível para te atender ;) 

*Nos avise se você preferir o banho antialérgico.



Coleção O Lar 

A volta ao self como reconhecimento de liberdade. 
Há quem diga que ser livre está lá fora, sem barreiras, sem destino.
Meu ser livre está aqui dentro. Às vezes perdido, às vezes alento.

Reorganizo, recolho, reconheço. 
Reorganizo, recolho, reconheço.
Reorganizo, recolho, reconheço.

Revisito o solo fértil, reconstruo as paredes. Elas são frágeis, continuam vulneráveis. Que graça teria se fossem impermeáveis, rígidas e impenetráveis? Pelas frestas passa a luz que clareia o que estava escondido, faz brotar o que é fértil.
Meu Ser está pronto para ser. Num ciclo infinito de nascer e morrer.
Cuidado Mulher! Olhos atentos, olhe pra dentro!